Faço as Palavras Cruzadas do... (pode escolher múltiplas respostas):

21.8.12

Ah, a poesia!

Desta vez trocaram-se os papéis... em vez de ser eu a pedir as seis palavras, foi a escritora Lurdes Breda que me pediu seis palavras para utilizar num poema. Aliás, foi um duplo desafio... pediu também uma ilustração para o poema.
Pois aqui fica o resultado (as palavras sugeridas estão em itálico):

Lurdes Breda, nasceu e reside no concelho de Montemor-o-Velho

Entrega

O teu rosto flébil
Tem a blandícia
Do vento de outono
E o frémito
Das árvores quase vivas.

No olhar cerúleo,
Planam corvos emudecidos,
Por entre nuvens esfarrapadas
E folhas de álamo.

Os teus pés deixam,
Na geada da manhã,
Um caminho inaudito,
Que o sol percorre,
Sobre as rochas
Onde te abrigas,
Até ao templo de Deus.

Ama-me!

Corpo de terra húmida,
Aberto em feridas
De lírios roxos,
Até ao limbo das tuas forças.

Por: Lurdes Breda

Amplexos e ósculos!

1 comentário:

Pesquisa personalizada

Para mecenas