Faço as Palavras Cruzadas do... (pode escolher múltiplas respostas):

14.10.16

Cada macaco no seu galho

Porque já várias pessoas quiseram saber a minha opinião sobre a atribuição do Nobel da Literatura a Bob Dylan, achei por bem escrever este post.

Foi interessante ver a "animação" (burburinho) que esse prémio causou nas Redes Sociais.
Estou rodeado de músicos e de escritores o que tornou a "coisa" ainda mais interessante.
Os escritores, na sua maioria, ficaram indignados mas também houve quem concordasse.
Os músicos, menos opinantes, ficaram felizes mas, acho, confundiram indignação com arrogância... foi o que senti... apesar de haver um certo elitismo no mundo dos livros, também o há no mundo da música.

Não menosprezando a obra de Bob Dylan (um ícone musical) e, apesar de saber que tem livros publicados e que há muito que se falava (apostava) no seu nome para o Nobel da Literatura... hum... estranhei... gosto muito das letras do Jorge Palma... e do Sérgio Godinho... aliás, gosto também muito das letras do vocalista da banda onde sou baixista (ok... já estás a divagar)... 
Ouço, leio:
"Os poemas dele são muito bons."
"Há quem escreva muito e não diga nada."
"O poema de uma canção é menos literatura do que um poema que está num livro?"

Também sou músico e, sim, há letras que me dizem muito, no entanto, sou um leitor regular e há livros que me dizem muito mais do que a letra (poema) de uma canção que me diga muito.
Talvez faça mais sentido atribuir um Nobel da Literatura a quem escreve livros, regularmente, não sei, digo eu...
Também sei que não é a primeira vez que o Nobel da Literatura é atribuído a pessoas que se destacam noutras áreas (aliás, este prémio foi atribuído, curiosamente, no dia em que morreu um desses casos, Dario Fo).
Convenhamos, escrever um poema para uma música não é bem a mesma coisa do que escrever um livro.
Normalmente, o Nobel da Literatura faz vender livros, neste caso, penso que vai fazer vender discos... até porque, já me disseram, não encontram livros de Bob Dylan nas livrarias... pois...
Este ano, algures no mundo, ficou um escritor sem o seu merecido Nobel... talvez ganhe um Grammy (mauzinho)...

Mas pronto... o Nobel foi atribuído e eu até criei umas Palavras Cruzadas alusivas ao Bob Dylan.

Concluo com o provérbio que dá título a este post:
Cada macaco no seu galho...

Amplexos e ósculos!...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pesquisa personalizada

Para mecenas